Polícia Nacional “diz não” no combate à Covid-19

Partilhe

Foi lançado ainda esse mês, pela comissão Multissetorial onde, por consciência o Ministério do Interior faz parte, que os viajantes quer funcionários, são obrigados apanhar a vacina da Covid-19.


Por Isidro Kangandjo

 

O recado dado à instituição conjunta no combate à pandemia, a prática mostra claramente que a Polícia Nacional não está interessada na fiscalização do cumprimento das normas.

De Luanda para a província do Huambo, muitos passageiros viajaram se ter em sua posse um cartão de vacina ou um teste negativo da Covid-19. Nos controlos, que por sinal estão por excesso, os efectivos da Polícia Nacional de Angola estão simplesmente interessados nos valores que o automobilista entra nas suas mãos, depois disso, o condutor segue com a sua viagem.

Esta realidade não apreciada apenas na via acima referido. As províncias de Benguela, Uíge e Malanje, a realidade é a mesma e isso, se ninguém intervir, poderá ajudar de forma negativa na proliferação da pandemia em todo território Nacional uma vez que os casos continuam a subir de forma vertiginosa no coração de Angola, Luanda.

Ensino de qualidade e a preço baixo está no ISKA Pólo Kilamba

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »