PÂNICO NO MPLA: Tchizé Dos Santos diz que Paulo Pombolo tem mais aceitação que JLO

Partilhe

Tchizé dos Santos, filha do presidente cessante José Eduardo dos Santos, reconheceu, neste sábado, 09, que o MPLA anda dividido cujo actor chama-se João Manuel Gonçalves Lourenço.


Por Isidro Kangandjo

Falando ao Factos Diários, a mulher com maior audiência nas redes sociais, reconheceu que o secretário-geral do MPLA, Paulo Pombolo, goza de maior aceitação no partido em detrimento do presidente.

“Os netos do Presidente da República e presidente do partido nasceram todos nos EUA e são herdeiros de casas no país de nascença. Isso assim está bom? Deixem de jogar baixo para aniquilar quadros de topo do MPLA com golpes de populismo. Paulo Pombolo tem mais aceitação que JLO.” – Firmou militante suspensa do MPLA.


Tchizé reconheceu que, neste momento, poucos são mais odiados do que João Lourenço no seio do MPLA, devido à sua prepotência e atitudes divisionistas. Além disso, Tchizé reconhece, ainda, que a mesma realidade é apreciada no combate selectivo à corrupção, onde, segundo conta, “está a escolher grupos e tem alvos políticos a aniquilar, tudo pela preservação do poder e não pensando no melhor para o país”. Face a essa realidade, Tchizé dos Santos narra que isso deixou muitos militantes do MPLA e muitos angolanos “decepcionados com essa direcção do MPLA, que não ouve os apelos de coesão e diálogo interno”.

A filha de José Eduardo dos Santos, arquitecto da paz em Angola, diz sentir-se perseguida pela direcção do partido e por membros do Comité Central por ser filha de JES. “É público e há provas irrefutáveis dessa perseguição. Se eu que sou apenas filha e não fiz parte do governado de JES é o que é, imagina o próprio?” – Indagou ela.

Questionada sobre a possível candidatura à presidência do MPLA, Tchizé dos Santos diz estar melhor na sociedade civil, que está a precisar mais de reforços do que os partidos políticos neste momento. A seguir, acrescentou: “a minha paixão é pela criação de projectos rentáveis e sustentáveis e o seu respectivo crescimento”.


Sobre as matérias reportadas pelos órgãos de comunicação social no estrangeiro, onde as vítimas são maioritariamente figuras de Angola, respondeu: “Acho que se o nosso PR foi à TV de Portugal falar mal dos dirigentes do seu país, foi Ele mesmo que convidou os portugueses a investigarem todos inclusive a sua própria família”, acusou.

Tchizé dos Santos acusa presidente Lourenço de ir à TV de Portugal para estender todos do MPLA levantando suspeitas de alguns angolanos, que tenham algum património, de potenciais ladrões. Segundo a filha do segundo Presidente de Angola, João Lourenço reforçou a suspeita desses angolanos ao criar a lei do repatriamento de capitais numa altura em que o código penal angolano e várias convenções internacionais já previam devolução e repatriamento de capitais. Porém, suspeita Tchizé, Ele precisava de uma lei específica, feita à medida, para, alegadamente, amnistiar alguns e poder perseguir outros, tendo avançado que os supostos “amigos amnistiados”, da lista VIP do actual Status Quo, também não fizeram prova do repatriamento ao país de tudo o que era ilícito.

AINDA TEM MAIS…

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »