CAZENGA: Escolas em estado de abandono perigam a vida de mais de 30 mil alunos

Partilhe

Duas escalas no município do Cazenga constituem um verdadeiro atentado a saúde dos alunos, por falta de higienização e conservação. Segundo constatou o Factos Diários numa ronda efectuada esta semana.


Por Joaquim Paulo

Trata-se do colégio Público n° 3081, vulgo rosinha e da  Escola n° 3043, vulgo Escola Grande, ambas situadas no Distrito Urbano do Tala Hady, zona 19. Mesmo em pleno funcionamento, a Escola “Rosinha”, fundada em Fevereiro de 2015 constitui maior perigo em relação a ” Escola Grande”,  por frequentar nela menores que, de segunda a sexta-feira,  correm o risco de contrair infecções grave devido a falta de higienização da mesma. Os quartos de banho estão “imundos”, segundo constamos durante a nossa ronda.

Já a “Escola Grande”, periga a vida de quem lá estuda devido a falta de segurança e o mau Estado da estrutura da mesma. Foi possível notar a ausência de janelas e portas. “Eu estudo no último andar, as janelas da minha sala estão todas partidas, por vezes somos visitados pelo sol e a poeira, até mesmo pedras”, palavras de um aluno, que preferiu o anonimato.

O Factos Diários, ouviu as preocupações dos encarregados de educação das duas instituições de ensino, pedem para que se estanque o mais rápido possível as situações das instituições, antes que o pior aconteça, principalmente na escola “Rosinha” por agregar crianças.

DIREITO DE RESPOSTA

 

O Factos Diários contactou o Director Municipal de Educação, Armindo João, e o Subdirector Pedagógico da escola 3981, a “rosinha”, Pereira Neto.  Fomos recebidos pelas duas entidades que, de forma breve, fizeram um panorama daquilo que a situação das referidas instituições.

Segundo o Subdirector Pedagógico do Colégio Público n° 3081, fez saber que  o problema da falta de higienização deve-se pelo facto de existir apenas uma  Técnica de Limpeza. “A nossa escola alberga mais de 3 mil Alunos e tem mais de 6 quartos de banhos. Desse modo, a única técnica de Limpeza, que também não trabalha de segunda a sexta-feira, devido o contexto da pandemia, não consegue tomar conta de tudo e todos”, palavras do Subdirector Pedagógico.

Sabemos também, através do Subdirector Pedagógico, que os Alunos têm limpado os quartos de banhos. A dinâmica realiza-se para dar resposta ao mau estado de conservação da referida Escola. “Também já fomos assaltados, roubaram muitos equipamentos”, adiantou o gestor público, quando questionado sobre a questão da segurança da instituição.

Vale recordar que várias Escolas do Município do Cazenga encontram-se nessas condições de “abandono”, foi possível constatar durante a nossa ronda em mais de 6 Escolas.

PUBLICIDADE NO FACTOS DIÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »