Dia da paz e Centenário leva MOVANGOLA homenagear líder da Igreja Kimbanguista

Partilhe

Seis de Abril do ano em curso, a Igreja Kimbanguista completa um Século desde a sua fundação. A denominação religiosa fundada por Papá Simon Kimbangu na República Democrático do Congo, em Nkamba Nova Jerusalém, é hoje uma referência mundial pela sua resistência pelo colonialismo e, pois paz, realiza acções sociais para o crescimento das comunidades.


Por Redação do Factos Diários

Por ocasião das festividades do 4 de Abril, dia da PAZ e reconciliação Nacional em Angola, e no âmbito das comemorações do centenário da Igreja Kimbanguista, o MOVANGOLA, liderado por Dr. António Alcino Sawanga, homenageou hoje, 4, o representante legal daquela Igreja Sua Grandeza  Kisolokele Kiangani Paul pelos seus feitos realizados em prol do cristianismo angolano bem como no apaziguamento de espirito.

Presidente do MOVANGOLA Dr. António Alcino Sawanga, considera a Igreja Kimbanguista como uma herança africana que merece todo o respeito pelo histórico do seu fundador que passou três décadas na cadeia por ter exigido a liberdade religiosa e a independência dos países africanos.

“ Foi com a força e determinação do líder fundador da Igreja Kimbanguista que em Novembro de 1974 pediram ao Governo de transição, liderado por Rosa Coutinho a liberdade religiosa, tendo culminado com o reconhecimento oficial da Igreja. Através do histórico da Igreja e da continuidade das boas acções sob liderança da Sua Grandeza Papá Paul Kisolokele para a moralização da sociedade e ajudar o Estado no desenvolvimento das comunidades, o MOVANGOLA achou necessário reconhecer os feitos com homenagem que consideramos merecedora”, disse.

O homenageado agradeceu o gesto do Movimento de Apoio Solidário de Angola, MOVANGOLA pelo reconhecido das acções da Igreja Kimbanguista.  o evento, contou com a presença do Reverendo Francisco de Castro Maria, Director do Instituto Nacional para os Assuntos Religiosos (INAR).

PUBLICIDADE NO FACTOS DIÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »