Noruega vai auxiliar no ensino angolano

Partilhe

A parceria estabelecida entre Angola e Noruega, visa justamente reforçar o ensino em Angola, em especial para a área de formação de professores, avançou o Presidente da República, João Manuel Gonçalves Lourenço, quando discursava ontem, 15, na apresentação do relatório sobre o estado da Nação.

Por Mateus Bazonga

Presidente João Lourenço, disse que estão também a ser criadas as condições de atracção e retenção de quadros qualificados nas zonas rurais, mediante diferentes incentivos. No ano 2017, ano que foi eleito Presidente da República a 2020, ano da entrada do Covid-19 em Angola, foram realizados dois concursos públicos para o recrutamento de novos professores, tendo sido admitidos 9.511 docentes, o que permitiu elevar o seu número de 200.674 em 2017, para 210.674 em 2020.

Foi concluída a reformulação das regiões académicas e reorganizada a rede de instituições do Ensino Superior. Segundo João Loureço, é importante que o currículo do ensino Politécnico e Universitário se volte para a formação em contexto de trabalho, ligado ao desenvolvimento do território onde a instituição do Ensino Superior está inserida.

Tendo em conta o regulamento Geral Eleitoral recentemente aprovado, João Lourenço, anuncia, que as Universidades, os Institutos Superiores, escolas superiores e as suas respectivas unidades orgânicas, passam a ter autonomia e a ser responsáveis pela eleição democrática dos seus órgãos de gestão, singulares e colegiais, e também pela exigência de prestação de contas, sem interferência do Executivo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »