Presidente da UNITA pede uma Frente Unida para tirar o MPLA no poder

Partilhe

Presidente do maior partido na oposição, UNITA, Adalberto Costa Júnior, convidou hoje, primeiro de Abril, os jornalistas para abordar sobre os 19 anos da paz efectiva em Angola e as suas lacunas. Durante o seu discurso, o líder dos maninhos solicitou aos partidos políticos legalizados, associações e sociedade civil para a criação de uma frente unidade para tirar o partido maioritário no poder.


Por Isidro Kangandjo

O líder da UNITA começou por dizer que o 04 de Abril visa refletir sobre a nossa história, os nossos sonhos, nossos erros, nossos desafios e aspirações. ACJ, conta que a paz celebrada em Abril de 2002 não é ainda a paz justa e duradoura intencionada pelos negociadores da Paz, em Bicesse, nem pelos nossos Mais Velhos, a primeira geração, dos patriotas que combateram pela liberdade, pela independência e pela dignidade dos angolanos numa Angola pós colonial.

“Não se pode celebrar a paz em Luanda enquanto se faz guerra em Cabinda. Não se pode celebrar a paz no Cunene e ativar bazucas e morteiros contra cidadãos no Cafunfo ou em outros lugares só por pensarem diferente. Nas democracias, o Estado e os cidadãos são parte da mesma realidade porque os cidadãos são o substrato humano do Estado. O Estado não é inimigo dos seus cidadãos e os cidadãos não atentam contra si próprios, contra o seu Estado.
A reconciliação que Abril celebra não se deve limitar à reconciliação entre o Estado do MPLA e a UNITA”, disse o líder da UNITA.

Adalberto Costa Júnior, entende que impedir a diversidade e o pluralismo político no controlo privado do espaço público e da economia, estão a agredir a paz, assim como  bloquear a implementação efectiva das autarquias locais e minar a lisura e a transparência dos processos eleitorais. O político, entende que para reverter o quadro, será necessário aos angolanos de todos os Partidos e aos sem Partido reverter este quadro para construir a paz e afirmar a Democracia e o Estado de Direito em Angola.

“Angola precisa de consolidar e ampliar agora a sua frente patriótica unida porque a união faz a força! A nova geração deve trabalhar com os Mais Velhos, em paz e em harmonia, para resgatar a Pátria. Deve agir com perspicácia e determinação, nos marcos da Constituição e da lei”, apelou Adalberto Costa Júnior.

De lembrar que o líder da UNITA vem juntando há dois meses o líder do projecto político PRA-JÁ Dr. Abel Epalanga Chivukuvuku e o Economista Vicente Pinto de Andrade, Presidente do Bloco Democrático no sentido de criar uma frente única para as eleições gerais previstas para o ano 2022.

PUBLICIDADE NO FACTOS DIÁRIOS

 

1 thought on “Presidente da UNITA pede uma Frente Unida para tirar o MPLA no poder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »