VIANA: Administrador garante combater funcionários corruptos

Partilhe

’Fruto do trabalho feita contra a corrupção dentro da administração municipal de Viana deixou de ocupar a oitava posição na lista de arrancadores de receitas públicas a nível da Província de Luanda, ocupando a primeira posição em junho, tendo a arrecadado para os cofres do Estado um total de cento e trinta milhões de kwanzas. ‘’


Por Teresa João

Segundo o administrador municipal, Manuel Pimentel, que prestou esta informação à imprensa, durante uma palestra que decorreu ontem, 10 de Agosto, na casa da Juventude em Viana, sob o tema “moralização da ética na gestão do erário público bem como na abstenção à corrupção e a impunidade”.

Por outro lado, o dirigente informou que todos aqueles funcionários da Administração Municipal de Viana que estiverem envolvidos em actos de corrupção e aproveitamento dos bens públicos de forma ilícita, serão responsabilizados e estão a ser banidos o excesso de burocracia nos serviços administrativos.

Manuel Pimentel adiantou que os valores arrecadados serão aplicados nas obras em execução nos Distritos Urbanos e na comuna, entre os quais a implementação do sistema de iluminação pública, ligações domiciliares, terraplanagem de algumas vias secundárias e terciárias. Acrescentou ainda, que os valores arrecadados ainda não satisfazem a perspetivas, tendo em conta que Viana é a zona com o maior parque industrial que o país tem.

Em relação a via do Cemitério da Sanzala, Administrador lembrou que recentemente foi feito um trabalho paliativo para facilitar o tráfego e mobilidade, garantindo que existe um plano de intervenção definitivo.

Por sua vez, o presidente da organização Corpo Solidário, Victor Malungo, disse que a iniciativa visa apoiar na edificação de uma sociedade justa e de valores, particularmente, na questão da vulnerabilidade das populações, bem como na moralização da sociedade.

O Projecto vai se estender a todos os municípios da província de Luanda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »