UNITA acusa João Lourenço de manter reféns instituições do Estado para benefício exclusivo do MPLA

Partilhe

A declaração é do Comité Permanente da Comissão Política da UNITA, efectuada nesta terça-feira, 12, em Luanda, durante a III Reunião Ordinária do Comité Permanente da Comissão Política da UNITA, orientada pelo Presidente do Partido, Adalberto Costa Júnior, em que segundo o Comité, a falta de disponibilidade do Titular do Poder Executivo para as Reformas do Estado exprime a vontade do actual regime em manter reféns as instituições do Estado para benefício exclusivo do Partido-Estado e prejuízos para a maioria dos angolanos.


Por Mateus Bazonga

UNITA, alerta a sociedade angolana que, enquanto o Executivo do Presidente João Lourenço persistir no procedimento da contratação simplificada por ajuste directo para atribuir volumosos contratos públicos a empresas escolhidas a dedo, fica cada vez mais desacreditada a sua luta direcionada contra a corrupção.

As instituições que têm estado na corrida para encontrar a vacina contra a covid-19, apresentaram a possibilidade da existência da vacina contra o vírus, por isso, o Comité Permanente da Comissão Política exorta, o Executivo angolano a garantir para Angola uma vacina segura e eficaz, no quadro da prevenção e combate à Covid-19.

Os angolanos, os partidos na oposição, durante ano 2020, sonharam uma Angola autárquica, nesta senda, a UNITA insta o Executivo a criar condições para que a implementação das autarquias decorra em 2021 e em simultâneo em todos os municípios.

Depois de considerado positivo o balanço das actividades realizadas em 2020, não obstante os constrangimentos causados pela pandemia da Covid-19 e outros de ordem político-administrativa, o Comité Permanente da Comissão Política da UNITA, dedicou uma análise profunda sobre a necessidade estratégica da criação de uma ampla frente para a alternância do poder e designou 2021 como “Ano da Mobilização dos Patriotas para a Alternância do Poder”.

espero a vossa compreensão, não está nada fácil para mim, a universidade está me apertar do sério por isso estou meio parado com as matérias, peço as sinceras compreensões vossas, quero terminar de uma vez este último ano para estar livre e trabalhar em condições. Todavia, não poderei ficar um mês sem pelo menos mandar conteúdos, como também se tiverdes actividades podem dizer-me para eu enquadrar na minha agenda. e evidenciar esforços no seu cumprimento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »