Quem está a engolir o salário dos cinco meses dos sapadores?

Partilhe

Funcionários da Unidade Especial de Desminagem, aguardam pelos seus salários desde o mês de Junho, o mês em que foi efectuado o cadastramento. Sapadores que falaram ao Factos Diários, pedem à Ministra das Finanças e o Ministro de Segurança da Casa do Presidente da República virem ao público explicar as razões deste atraso.


Por Redação do Factos Diários

De acordo com os Sapadores, o cadastramento foi entre Junho a Setembro do ano em curso para apurar o número de fantasma que recebiam salário na Unidade Especial de Desminagem e, estes valores, terão beneficiado supostamente o Coordenador da Desminagem, Tenente General Dilangue e a sua equipa.

De um tempo a esta parte, nem o furtado e nem a Vera Daves se pronunciaram sobre o desespero dos funcionários. “Estamos a passar mal. Nós que dependemos do salário, temos os nossos filhos fora do sistema do ensino, não conseguimos de nos tratar e outros colegas estão a morrer por falta de meios para comprar medicamentos, por essa razão, pedimos a explicação dos orgãos de tutela se quem realmente está a comer o nosso salário há cinco meses”, imploram os sapadores.

Informações avançadas pelos funcionários da UED, o Cuando Cubango já recebeu os seus salários e questionam por que razão os de Luanda e Bengo ainda não foram atendidos. Pessoas ligadas a assessoria da Ministra das Finanças, conformou que o Ministério em causa não tem dívidas com nenhuma empresa e a Casa de Segurança terá autorizado o processamento dos salários porém os valores ainda não cairam nas suas contas.

Tenente Coronel Paulo Bernardo acusado de bloquear salário dos sapadores

O Comandante interino da Unidade Especial de Desminagem, Tenente Coronel Paulo Francisco Bernardo, está ser acusado de arquivar os salários dos funcionários da UED e nega cumprir com as orientações do General Francisco Pereira Furtado, alegando que muitos funcionários recebem na caixa social.

A nossa equipa tudo está a fazer para ouvir a versão de pessoas envolvidas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »