POLÍCIA NACIONAL CONSIDERA FALSO RECRUTAMENTO DE NOVOS EFECTIVOS

Partilhe

Director de segurança pública e operações Comissário Orlando Paulo Bernardo, esclareceu nesta manhã, 27 de Janeiro, informações vinculadas nas redes sociais que dão conta de suposto recrutamento de cidadãos para ingresso na Polícia Nacional de Angola.


Por Isidro Kangandjo

O Comissário, conta que o ingresso na PNA, tem sido realizado com base nos cidadãos na condição de Ex-militares das FAA, licenciados à disponibilidade, estando presentemente suspenso, por força das medidas de prevenção e controlo de propagação da Covid-19.

Em relação aos cidadãos da sociedade civil, Comissário Orlando Paulo Bernardo, entende que o ingresso na PNA é realizado por via de concurso público nos termos da legislação específica vigente.

SOBRE OS CUPAPATAS

A sociedade angolana, criticou, recentemente, imagens de motorizadas de três rodas, vulgo cupapata, destinado à Polícia Nacional. O Comissário entende que esses meios servirão para as zonas críticas do país onde as viaturas apresentam dificuldades para a sua penetração. “para além das operações que as motorizadas vão efectuando nas zonas de difícil acesso, os mesmos meios vão ajudar em transportar águas das unidades onde não existe água canalizada”, esclareceu o Comissário Orlando Bernardo.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »