MPLA ofusca UNITA em Cabinda

Partilhe

A cidade de Cabinda parou este sábado, 18 de Dezembro com a presença de milhares de militantes, amigos e simpatizantes do Partido que marcharam da sede do MPLA ao estádio do Tafe.


Por Redação do Factos Diários

O ponto final da marcha foi o palco do acto que visou saudar os resultados do VIII congresso e os 65 anos da fundação do Partido. O estádio do Tafe ficou completamente lotado. O primeiro Secretário Provincial, Marcos Nhunga apresentou os resultados do congresso, com realce para os membros do Comité Central e do Bureau político eleitos. No seu discurso, o Primeiro Secretário transmitiu a monção do Líder do partido e pediu o engajamento de todos, para a vitória do MPLA em 2022.

 José Bazonga, afirma que a presença dos militantes, amigos e simpatizantes do MPLA na actividade, prova que MPLA ainda manda em Cabinda. “Não há sobra de dúvidas que a província de Cabinda está com MPLA e o nosso primeiro Secretário está saber interpretar as orientações do Camarada Presidente do Partido e, todos nós, continuaremos não dar espaço aos partidos na oposição”, disse.

No mesmo dia, a UNITA realizou, também, a marcha em apoio aos resultados do XIII Congresso que mereceu a vitória ao Adalberto Costa Júnior porém, a actividade que começou na sua sede até ao Chiweca, teve fraca adesão comparando com a marcha dos camaradas. Eduardo Leão, militante do CAP-512, DESAFIA os seus adversários a divulgarem as imagens do acto político.

A cerimónia que contou com a disputa da final do campeonato “EME EM Movimento”, foi animada por músicos da praça local e provenientes de Luanda, com destaque para W King, Nicol Ananás e Samara Panamera. A festa estendeu-se defronte a sede do Partido, onde se realizou uma gincana em motorizadas. A moldura humana que acorreu as duas actividades, provou que MPLA ainda manda em Cabinda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »