MACON: Empresa transportadora completa 25 anos unindo o país

Partilhe

A MACON, empresa de transporte, celebra nó dia 25 deste mês 20 anos da sua existência, mas devido a situação que se vive actualmente no país por causa da Pandemia Covid-19, a comemoração será diferente em relação aos anos anteriores.


Por Redação do Factos Diários

A transportadora rodoviária de passageiros e carga MACON, tem estado a colocar à disposição dos seus clientes serviços de qualidade, com meios e homens bem qualificados nos últimos anos. Estamos lembrados, no ano de 2020, colocou à disposição dos passageiros do percurso de entre Luanda e Uíge, 12 novos autocarros, monitorizados por GPS.

Na altura, o responsável da empresa no Uíge, Ângelo Chiteculo declarou à imprensa, num acto de apresentação pública que decorreu na agência da empresa na cidade do Bago Vermelho, que os novos autocarros têm capacidade para 48 lugares, são modernos, em bom estado técnico e oferecem mais segurança e comodidade aos passageiros. Coisa constatada pela equipa de reportagem do Visão na província do Uíge.

“Agora com o sistema de monitorização GPS, temos as paragens devidamente controladas através da central operacional em Luanda, que vai acompanhar a locomoção terrestre dos autocarros, o que permite intervir a tempo e horas, em caso de qualquer situação que possa colocar em causa a segurança dos clientes”, disse.

Outra nova anunciada em 2020, pela empresa responsável é o conforto nos assentos, que agora comportam, na parte traseira, entradas de cabos USB que possibilitam aos passageiros carregarem os seus telemóveis ao longo da viagem e uma maneta para pendurar pequenos sacos de alimentação.

Segundo informou ao Jornal de Angola o representante da MACON na província do Uíge, afirmou que “ vamos primar pela qualidade dos serviços: tínhamos o maior número de autocarros, mas em estado técnico obsoleto. Agora, renovou-se a frota com introdução de alguma modernidade, o que nos permite responder melhor às necessidades de viagem das populações”, garantiu.

O responsável realçou o aumento da rotactividade dos autocarros. “A viatura que sai às 7h00 do Uíge, chega pelas 14h00 a Luanda e pode regressar por volta das 18h00 do mesmo dia”, disse Ângelo Chiteculo, avançando que os horários de partida dos autocarros do Uíge para Luanda são às 7h30, 18h00, 20h00, 21h00 e 22h30, com a possibilidade de alterações baseadas no fluxo de clientes.

Seluiequi Manuel, director dos Transportes e Telecomunicações no Uíge, considerou de mais-valia entrada de meios na rota entre Uíge e Luanda, salientando que, embora a substituição dos veículos depende das possibilidades das empresas, de certa forma, a segurança dos passageiros já preocupava a Direcção, devido às avarias que os autocarros da operadora apresentavam.

“Já havia alguma preocupação por parte do Governo Provincial, visto que, para além da MACON, a maior parte das empresas de transporte privado detém meios com tempo de uso excessivo. Foi uma intervenção necessária, visto que vem garantir melhores condições de acomodação e transportação de passageiros”, disse.

Com os carros avariados, não só os passageiros estavam preocupados: a preocupação de motoristas como Virgílio Cabral e Jorge da Costa com os postos de trabalho também eram significativas, temendo que o colapso progressivo dos meios lhes retirasse o modo de ganhar a vida. Além do desemprego, os receios incluíam avarias ao longo da via e reclamações dos passageiros.

Panzo António, passageiro, disse que um dos benefícios, para além do conforto e a segurança, é a redução do tempo de viagem, que passou de nove para sete horas de andamento, do Uíge a Luanda.

A par da MACON, operam para o Uíge as empresas TCUL, Morvic, Tirano e Avô Zua, quase todas com meios de transporte em estado técnico que suscita preocupação.

Medidas de biossegurança são indispensáveis

O PCA (Presidente do Conselho de Administração) da Macon endereçou a todos os clientes, parceiros e público em geral agradecimentos pela contribuição no desenvolvimento de Angola e países vizinhos como a República da Namíbia e R. Democrática do Congo. “Atendendo a pandemia que se vive no país e no mundo todo, vimos realçar e incentivar a todos a acatar as medidas de prevenção da Covid-19”.

1 – Higienizar o seu ambiente e qualquer objeto antes e depois de usar;

2 – Lavar as mãos com água e sabão;

3 – Usar o Álcool em Gel,

4 – Estar em casa, sair apenas em casos de extrema necessidade;

5 – – Usar máscara ao sair para aquisição de bens e serviços em locais públicos com aglomerado de pessoas. Estás e quaisquer outras medidas adicionais.

PUBLICIDADE NO FACTOS DIÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »