Luta entre os “malandros”. Quem vencerá a batalha do mercado do Kicolo?

Partilhe

Dois administradores municipais entre os quais Auxílio Jacob, Administrador de Cacuaco e Tomás Bica, administrador do Cazenga, disputam desde a semana passada sobre uma parcela de terra que tem uma parte do 11 de Novembro (Cazenga) e a outra no Distrito do Kicolo (Cacuaco). O maior problema é que nenhum dos dois tiveram a iniciativa de convocar um encontro e encontrar um denominador comum.


Por Amélia Rosa

O tom de arrogância e o eu, está a dominar os administradores mais polémicos da capital do país situação que leva os munícipes numa rivalidade sem fim. Tomás Bica disse: “vou levar a TPA e a Rádio para mostrar o limite territorial”. Já Auxílio Jacob adianta: “ os munícipes de Cacuaco estão para se manifestar mas pedimos para esperar mais um bocadinho”, rematou.

Segundo a informação que o Factos Diários teve acesso, Tomás Bica retomou o mercado sem ante ter comunicado ao seu homólogo, efectuou um novo contracto com o mesmo administrador do mercado. Para alguns, administrador do Cazenga tomou de assalto o maior mercado de referência do município de Cacuaco embora este ter apresentado documentos que provam os limites.

Auxílio Jacob, desconfia que neste processo possa existir um acto de corrupção e violação administrativa uma vez que o município assinou um contracto com administrador do mercado que caduca em Setembro deste ano. Por causa dessa desconfiança, administrador de Cacuaco solicita a intervenção do IGAE e ministério do Ordenamento do Território para se encontrar a verdade.

“Os dois administradores são indivíduos que têm um princípio de superioridade e arrogância, ninguém está disposto em dialogar, por isso, será necessário a intervenção dos seus superiores hierárquicos para resolver o problema. Eles não têm a figura de estado muito menos perfil de um gestor público, daí, há toda uma necessidade de chamar a responsabilidade à governadora de Luanda”, disse o activista José Vicente.

Os munícipes de Cacuaco solicitam ao Tomás Bica que em caso de receber o mercado que leve consigo os bairros e distrito do Kicolo. “O que tem de tão especial  o mercado do Kicolo que os mercados dos Kwanzas, praça das mulheres, hoje-ya-Henda e Asa Branca não têm? O orgulho e a inveja do jovem político Tomás Bica lhe trará problemas graves num futuro próximo, não se aceita que em menos de um ano na administração do município do Cazenga, vossa excelência já teve conflitos com quase todo Cazenga”, disse o jovem activista  Vinte sete de Maio.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »