Lixo volta a invadir o mercado do Kicolo

Partilhe

Ocorrido um mês desde que a empresa Manico Henda e Filhos foi suspenso, a comissão de gestão do mercado do Kicolo, não consegue estancar os amontoados de lixo que crescem todos os dias e os moradores solicitam a recuperação da imagem anterior.


Por Amélia Rosa

A equipa do Factos Diários, esteve na manhã desta sexta-feira, 11, no mercado mais procurado de Luanda por parte dos compradores. A realidade assistida tem a ver com o aglomerado de lixo no interior do mercado por falta de meios de recolha dos resíduos como ocorria anteriormente com a empresa suspensa.

Os comerciantes consideram injusto pagar uma ficha  AKZ 250,00 incluindo a taxa do lixo mas que, no final, não se justifica por causa do lixo que está a causar muita mosca colocando em perigo a saúde dos consumidores. “Nós aqui nos frescos as moscas não param de posar no peixe e carnes abatidas e isso está afugentar os clientes porque sabem que as moscas causam muitas doenças, mas se administração do mercado recolher o lixo, tenho a certeza que teremos poucas moscas”, disse a senhora Antónia.

Os comerciantes afirmam que desde a saída do Grupo Manico Henda, o mercado do Kicolo já não é o mesmo, por exemplo, o lixo que era recolhido todas as tardes agora são colocados nos arredores do mercado. Já os funcionários do mercado, alegam que uma parte dos funcionários não receberam o salário do mês passado por serem conotados como pessoas próximas da gestora suspensa.

ATRASO DE LEVAMENTO DE SUSPENSÃO DEIXA TRABALHADORES E COMERCIANTES SEM ESPERANÇA

No dia 07 do mês passado, o Grupo Manico Henda e Filhos Limida, enviou um documento ao GPL solicitando o levantamento da suspensão de actividade do mercado do Kicolo, ocorrido um mês e quatro dias, a empresa não recebeu nenhum esclarecimento do Governo Provincial de Luanda.

Segundo o Gabinete Jurídico da empresa que ganhou o Concurso Público em 2017 para gerir o mercado, afirma que no dia 14 do mês passado, enviaram um documento onde solicitam uma audiência com a Governadora Provincial de Luanda para tratar assuntos em torno da suspensão, porém não foram respondidos.

Os comerciantes, entendem que a comissão de gestão está mostrar aos poucos que perdeu o controlo do mercado e muitos problemas vão aumentando por falta de capacidade, por isso, sugerem o regresso do senhor Manico.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »