Líder da Igreja Kimbanguista pede recuperação dos patrimónios e responsabilização criminal do “impostor” Paul Kisolokele

Partilhe

Representante legal, Primeiro Suplente e Presidente Delegado do Colégio Executivo Nacional da Igreja Kimbanguista em Angola, Daniel Sebastião da Silva, disse, recentemente, ao Factos Diários, que Paul Kisolokele não é filho legítimo de Sua grandeza Kisolokele Lukelo Charles na qual apela que foi o seu pai. sobre a dúvida, já foi solicitado um teste de DNA infelizmente nunca aceitou. Paul é acusado de falsificar os estatutos da Igreja para o benefício pessoal.


Por Redação do Factos Diários

 Líder da Igreja Kimbanguista, pede a intervenção do Estado angolano na recuperação dos patrimónios e responsabilização criminal do “impostor” Paul Kisolokele por este ter falsificado os estatutos e enganar o Governo Angolano com documentos falsos. Segundo o dirigente, Paul Kisolokele não tem aceitação em Nkamba, Nova Jerusalém tanto que não possui guia de trabalho.

Sobre o conflito que divide os irmãos, o líder da Igreja Kimbanguista em Angola, Daniel Sebastião da Silva, conta que o assunto está ser acompanhado minuciosamente por parte do Estado e diz existir provas de falsificação dos estatutos da Igreja, por um grupo de dissidentes que se desvincularam da Igreja internacional localizado na República Democrática do Congo.

ASSISTE A ENTREVISTA COMPLETA DE REV. DANIEL SEBASTIÃO DA SILVA

“O senhor Paul já não vai a Nkamba há 20 anos, uma vez que ele pisa o solo da RDC o mesmo ficará preso porque ele está sendo procurado pelos serviços secretos da RDC. Paul Kisolokele está sendo acusado de branqueamento de capitais e negócios ilícitos. O processo existe desde 2013, ele foi várias vezes notificado porém nunca compareceu”, disse.

Daniel Sebastião da Silva, pede às autoridades competentes do país no sentido de tomar providências para que se saiba o local onde foi falsificado o documento e responsabilizar os coniventes desse processo, por outro lado, pede que antigo Ministro da Justiça, Paulo Tchipilika, venha como declarante do processo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »