JLO enxerga Tchizé dos Santos como principal adversária do seu Governo

Partilhe

Está mais que confirmado de que o Presidente da República, João Manuel Gonçalves Lourenço, persegue sem trégua a família dos Santos e amigos, como resultado, vários figuras do MPLA foram afastados do cargo governamental e outros sem funções como é o caso de ÁLVARO DE BOAVIDA NETO que jurou a fidelidade ao José Eduardo dos Santos, o homem que dirigiu os destinos do país durante 38 anos. O objectivo é trabalhar com uma nova equipa que compactuam com a ideia.  

Por Faustudo Cardoso

Tchizé dos santos, suspeitou há dois meses de que a oposição apoiou o MPLA para que votassem a favor da perda de mandato na Assembleia Nacional. Tchizé dos Santos considera inconstitucional a perda de Mandato e acusa o MPLA de João Lourenço de efectuar uma perseguição política a família dos Santos.

                           
“Foi muito estranho a UNITA votar favoravelmente uma resolução inconstitucional, num suposto inquérito que todos viram que era irregular pois não respeitou o princípio da presunção da inocência nem do contraditório e não deu possibilidade de defesa à acusada, logo foi um atentado contra a Constituição da República e o Estado Democrático de direito e um golpe político resultante de rixas políticas com motivações pessoais do Presidente do MPLA que persegue uma deputada pela filiação e por dizer verdades que o PR não quer ouvir”.

Alguns avançam que a Tchizé dos Santos se tornou uma opositora do Presidente Lourenço enquanto os partidos na oposição baixaram a guarda. Desde a sua saída na Assembleia Nacional, a Filha de José Eduardo dos Santos, vem criticando a governação de João Lourenço e, muito recentemente disse que se as eleições autárquicas tivessem lugar hoje, entre Luther Roscova (na altura), secretário Provincial do MPLA e Nelito Ekwikwi secretário Provincial da UNITA, votaria no Nelito Ekwikwi. 

Três dos filhos do ex-presidente José Eduardo dos Santos têm estado sob a atenção mediática protagonizando processos judiciais e políticos que, alegam, tratar-se de perseguições.
O mais célebre é o caso da filha mais velha, a empresária Isabel dos Santos, que foi considerada a mulher mais rica de África, mas viu em dezembro os seus bens e contas das empresas arrestados em Angola e é alvo de processos cíveis e criminais.
Foram Igualmente expostos numa investigação do consórcio internacional de jornalistas que ficou conhecida como “Luanda Leaks” e expôs como foi construída a sua fortuna, retirando dinheiro do erário público angolano, utilizando paraísos fiscais.

João Manuel Gonçalves Lourenço/Presidente de Angola

O filho de José Eduardo dos Santos e antigo presidente do Fundo Soberano de Angola, José Filomeno “Zenu” dos Santos, é acusado de burla por defraudação, branqueamento de capitais e tráfico de influências no caso conhecido como “500 milhões”, envolvendo uma alegada transferência irregular de 500 milhões de dólares do Banco Nacional de Angola para o estrangeiro. O julgamento foi, entretanto, interrompido devido à pandemia de covid-19.

            De recordar que Welwitschea “Tchizé” dos Santos, foi afastada do cargo em Outubro de 2019 por faltas injustificadas e viu posteriormente suspensa a sua condição de militante do MPLA por dois anos. Em sua defesa, esclarece que tem estado fora do país por questões de saúde e disse ter sido ameaçada de morte e estar a ser pressionada para vender as suas participações em empresas angolanas.

TRANSFERÊNCIA DE LUTHER ALEGRA TOMÁS BICAS E ANABELA DOS SANTOS DIZ

Uma rivalidade que dura há mais de quatro anos, chega ao fim, embora de forma tímida, o regresso de SérgioLuther Joaquim Rescova na terra que lhe viu a nascer e que exerceu as suas funções partidárias como secretário provincial da JMPLA no Uíge, deixa, de forma tímida, confortável os rivais políticos.

Por Redacção do Portal Factos Diário

Em 2016, escreve uma carta ao Comité Central do MPLA alegando que Luther Rescova não tinha capacidade de dirigir a JMPLA Nacional e que o mesmo estava melhor Preparado para assumir o cargo. O que aconteceu, o Comité Central do MPLA acusa a carta uma vez que, segundo as informações o portal Factos Diário teve acesso, questões juvenis são tratadas internamente, por isso, a carta foi reencaminhada à mesa do seu titular juvenil, um assunto que lhe caiu mal e foi destituído do cargo.

O Jovem, tem as suas ambições para singrar na vida política com um cargo superior e, tudo indica que inclusive o suposto jogo sujo será praticado conforme avançam a nossa investigação.

Tomás Bicas nunca ficou satisfeito ver Sérgio Luther Rescova como o seu líder, ou seja, o seu superior Hierárquico. Isto aconteceu na JMPLA em 2016 e agora no governo provincial Luanda. Segundo a fonte de um dos Deputados do MPLA e alguns do Comité Central, contaram no mês passado de que têm acompanhado o conflito e tratam de uma guerra inteligente. 

Para a concretização dos possíveis objectivos o cadeirão máximo do Governo Provincial de Luanda, criou as suas amizades dentro do partido e que já passamos a citar:

Anabela dos Santos Diniz, é afilhada do Presidente da República João Manuel Gonçalves Lourenço, exerce actualmente o cargo de secretária do Gabinete de Cidadania do MPLA. O outro segue o Secretário-Geral do MPLA Paulo Pombolo, antigo governador do “Bago Vermelho”, Uíge.

Segundo a fonte vindo do Partido Maioritário, elementos acima referidos, asseguram supostamente o Tomás Bicas e tudo indica que em breve será promovido para um cargo ainda não definido.

Os dirigentes do MPLA, pretendem internamente acabar com pessoas que tanto apoiaram José Eduardo dos Santos “os vulgos Eduardistas”. Luther Rescova, por mal sorte, fez parte da antiga equipa e, como consequência, embora com a mesma função, foi transferido à Província do Uíge a sua terra Natal substituindo Mpinda Simão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »