Faz 25 meses e um dia que Álvaro Sobrinho abriu processo contra ACJ por calúnia e injúrias

Partilhe

Segundo Correios da Kianda, anunciou no dia 18 de Setembro de 2019 que o empresário angolano, Álvaro Madaleno Sobrinho, terá apresentado junto da Procuradoria Geral da República, um processo crime contra Adalberto Costa Júnior enquanto líder do Grupo Parlamentar do Galo Negro. Passado 25 meses e um dia, nem Sobrinho e nem a justiça se pronuncia.


Por Isidro Kangandjo

 

O processo tem que ver por calúnia e difamação e injúrias em suposta declarações falsas proferidas no projecto multimídia intitulado “Repensar Angola” do jornalista Miguel Neto.

Segundo a participação a que o Correio da Kianda teve acesso, “Adalberto da Costa Junior, fez graves afirmações que ofendem a honra e consideração do denunciante e que são totalmente falsas”.

No programa, Adalberto da Costa Junior, assume-se como uma pessoa que investiga bastante os assuntos e que é uma” voz poderosa” naquilo que se refere ao combate à corrupção. Na sequência dessa alegada qualidade de poderoso investigador, afirmou como muito dinheiro foi roubado de Angola, que existiram muitos a angolanos que roubaram e como esse dinheiro foi parar a paraísos fiscais.

Passada um ano, um mês e um dia, Álvaro Sobrinho deixou de falar sobre o assunto e a Procuradoria Geral da República fez saber que não existe nenhuma procuração contra Adalberto Costa Júnior. O político da UNITA poderá escapar do processo de MAS por causa da imunidade enquanto deputado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »