FAA e Policias apontados como principais clientes de prostitutas no Panguila

Partilhe

A prostituição no bairro do Panguila, município do Dande, aumentou de forma assustadora nos últimos tempos, a informação foi avançada ontem, 08, por moradores dos sectores 02, 06 e 09 que consideram o fenómeno como o fim do mundo.


Por Isidro Kangandjo

Dona Teresa Adão, residente no teto vermelho, conta que o nível de pobreza aumentou e, as mulheres sobretudo menores de idade, encontraram a prostituição como o meio de sobrevivência onde os adultos, sobretudo funcionários da ordem de segurança são uns dos principais clientes. “Quando o salário da Polícia Nacional e das FAA cai, os sectores  02, 06 e 09 se tornam nem parece Sodona e Somorra. Homens adultos namoram com meninas da idade da sua filha”, lamentou.

Segundo os moradores, a prática de prostituição é antiga e, algumas delas já ficaram retidas na esquadra local, porém, acabaram por atrair os efectivos. “Ainda que elas sejam apanhadas, não vai surtir efeito algum porque muitos deles são clientes dos efetivos”, lamentou um cidadão que preferiu o anonimato.

       QUANTO CUSTA UM ROUND?

O Factos Diários, teve a sorte de conversar de forma descontraída com uma das praticantes e, esta afirmou que os preços variam de acordo o corpo e a beleza da menina. A jovem de 18 anos de idade, vem praticando a prostituição com os seus 16 anos de idade depois de ter participado em convívios com as amigas. “Os preços variam de mil kwanzas a dois mil kwanzas, mas nos dias mortos cada Round custa 500 kwanzas”, revelou.

A nossa equipa se deslocou no posto policial no sector 09, “chabá”, sem gravar a entrevista, negaram as acusações e atiram a culpa aos efectivos que não estão destacados no Panguila. Sobre o combate à prostituição, o efectivo preferiu não avançar por não se tratar da sua competência. O FD promete acompanhar este fenómeno que está longe da cultura angolana.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »