CRIMINALIDADE EM ALTA EM LUANDA

Partilhe

Onda de criminalidade nos bairros Malueca, em Cacuaco, e Ser-Madó, em Cazenga, assustam os moradores que manifestam gritos de socorro às autoridades competentes.


Por Paulo Tandu” repórter da periferia 

Os munícipes de Cacuaco na zona do Malueca e os do Cazenga na zona da Ser-Madó mostram-se assustados com a crescente onda de criminalidade. Segundo o senhor Domingos – que prestou entrevista ao nosso canal – “os crimes com recurso à mão armada têm sido os mais frequentes nesta zona do Malueca, principalmente às 18 horas e nas caladas das noites”, o mesmo adianta, ainda, que “a Polícia Nacional e o Serviço de Investigação Criminal têm vindo a realizar um trabalho digno, pese embora nem sempre chegam à hora para impedir piores situações”.

“Recentemente, o Serviço de Investigação Criminal (SIC) desmantelou de grupos de marginais que actuavam nas localidades mencionadas e que terminou com a morte de alguns meliantes na passada Quarta-feira.” – Disse a dona Júlia. A mesma, com efeito, aproveitou os nossos microfones para lançar um conselho à Juventude de modo a deixar as práticas da delinquência e pediu aos agentes da SIC e da PN que, quando fossem fazer execuções de marginais perigosos, as fizessem em zonas próprias e não na hasta pública.

Sem gravar a entrevista e falando ao anonimato, o agente da PN considera que a Polícia trabalha para manter a ordem e a tranquilidade pública e não para ceifar vidas. De modo a confirmar a sua posição, assegurou que a Polícia está preparada para trabalhar com as comunidades num sistema de polícia preventiva e pede a construção ordenada dos bairros para facilitar o acesso dos efectivos, porque a construção apertada dificulta o trabalho dos efetivos.

Por sua vez, os moradores do bairro da Ser-Madó, em cazenga, e adjacentes lamentaram o facto de, nos últimos dias, o bairro ter vindo a ser palco de lutas entre diferentes gangues e muitos confrontos terminar com feridos. Quanto aos assaltos, os moradores alegaram ocorrer muito frequentemente nas vias públicas durante o dia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »