Com a envolvência de Generais e Comissários da Polícia Nacional o caso “Konda Marta” continua sem pés para caminhar

Partilhe

Segundo as documentações da referidas empresa, na qual o Factos Diários teve acesso, a empresa Konda Marta “ganhou” as terras por via de um concurso público, em 1992 e que pagou mais de cinco milhões de Kwanzas (5.000.000kz), na altura, para tomar conta das terras que abrangia o Golf 2 até a Barra do Cuanza.


Por Joaquim Paulo

Pelo que se entende, segundo o que constatamos, o Governo Provincial de Luanda reconhece que as terras que abrem os perímetros já citados, é propriedade da Empresa Konda Marta, fazendo jus ao contrato celebrado entre as duas entidades. Tanto que, no âmbito da construção do projecto Kilamba (agora centralidade), estádio Multiuso do Kilamba e o Estádio 11 de Novembro, o Estado angolano indemnizou a referida empresa.

ASSISTE O VÍDEO DO CASO KONDA MARTA

 

O esquema de Higino Carneiro e seus amigos Generais

O dinheiro que o Estado angolano alocou para a indenização da Empresa que gere aquelas terras, nunca foi visto. Segundo o director da Konda Marta, que se encontra detido até o momento, o General Higino Carneiro, nas vestes de Ministro das obras públicas, na altura, usou o valor para a construção do Hotel Victória Garden e outros empreendimentos particulares que preferiu não adiantar.

O Factos Diários sabe que, em 2010, o actual Vice-presidente da República, Bornito de Sousa, nas vestes de Ministro da Administração e Território, exarou um despacho para que se resgatasse as ilhas (terrenos vedados e baldias) que contavam no

Croquis de localização da Konda Marta. O tal despacho, não chegou de ser cumprido devido o braço de ferro dos Generais que cobiçavam o espaço.

O contrato assinado entre o GPL e a Konda Marta reza que o contrato é de 15 anos renováveis, até que uma das partes se manifeste contra. “Mas, a realidade é outra, Generais e altas patentes da Polícia Nacional “fazem e desfazem” do espaço “alheio”, alegando ser reserva fundiária do Estado”, lamentou a senhora Joana.

O Factos Diários vai continuar a monitorar o processo e trazer actualizações nas próximas edições.

PUBLICIDADE NO FACTOS DIÁRIOS

PUBLICIDADE NO FACTOS DIÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »