Chefe da Samsung preso por escândalo de corrupção

Partilhe

O chefe de facto do império empresarial sul-coreano Samsung foi condenado na segunda-feira por um enorme escândalo de corrupção e preso por dois anos e meio, em uma decisão que priva o gigante da tecnologia de seu principal tomador de decisões.


Por Redação do Factos Diários

Lee Jae-yong, vice-presidente da Samsung Electronics, maior fabricante mundial de smartphones e chips de memória, foi considerado culpado de suborno e desfalque em conexão com o escândalo que derrubou o presidente Park Geun-hye.

Lee “forneceu ativamente subornos e implicitamente pediu à presidente que usasse seu poder para ajudar em sua sucessão tranquila” à frente do conglomerado em expansão, disse o Tribunal Distrital Central de Seul em seu veredicto.

“É muito lamentável que a Samsung, a maior empresa do país e orgulhosa inovadora global, se envolva repetidamente em crimes sempre que há uma mudança no poder político.”

Isso o prendeu por dois anos e meio, concluindo um novo julgamento que foi a última etapa de um longo processo legal que paira sobre a Samsung há anos.

Lee – que havia entrado anteriormente no tribunal com o rosto sério e usando uma máscara, sem responder às perguntas gritadas dos repórteres – foi imediatamente levado sob custódia.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »