Argentina e Marrocos trazem investimento e emprego  para Angola

Partilhe

Os Embaixadores da República da Argentina e do Reino de Marrocos foram recebidos em audiência, na última sexta-feira, 23,  pelo Presidente do Conselho de Administração da Agência de Investimento Privado e Promoção das Exportações-AIPEX. O encontro verte-se no âmbito dos investimentos, exportações e melhoria das relações comerciais entre os países.


Por Joaquim Paulo

Embaixadores da República da Argentina em Angola, Alejandro  Verdier e do Reino de Marrocos em Angola, Saadia Alaqui, abordaram aspectos ligados a promoção do investimento e exportações entre os respectivos países, bem como a situação das relações comerciais existentes e a possibilidade de cooperação com os países acreditados em Angola.

Segundo o Embaixador da República da Argentina, Alejandro Verdier, disse a imprensa que o seu país está disposto a continuar a investir em Angola, actualmente, encontra-se em fase de implantação uma unidade fabril, em Luanda, no Pólo Industrial de Viana, com um investimento de USD 45.000.000,00(quarenta e cinco milhões de dólares) e que, poderá gerar mais de 400 novos postos de trabalho. Trata-se de uma fábrica de produção de bolachas e outros produtos alimentares.

Já a representante do segundo maior investidor Africano,  a Embaixadora do Marrocos,  adiantou que  já existem novos projectos de investimento em andamento em Angola, vertidos no ramo agroalimentar e das pescas. Na ocasião, a Embaixadora assegurou que o seu país, de igual modo, pretende investir no ramo de energias renováveis, um projecto que vai ser implementado nas províncias do Huambo e Cuando Cubango nos próximos meses.

Para o PCA da AIPEX, António da Silva, a manifestação da vontade desses países de continuarem a investir fortemente no nosso país, constitui uma mais valia, “pois, além de serem investimentos de qualidades, também vão ajudar a mitigar a problemática do desemprego”, rematou.

TROCAS COMERCIAIS

A balança comercial entre Angola e a Argentina é favorável ao país sul-americano desde há três anos, de acordo com dados da Aipex que indicam que, em 2019, as exportações angolanas para aquele destino situaram-se em 497 974 dólares, diante de  importações de 54,633 milhões de dólares, um saldo negativo de mais de 54 milhões de dólares.

Contra exportações de 115 128 dólares, Angola importou 52,224 milhões de dólares em 2018, quando o saldo da balança comercial foi favorável à Argentina em mais de 52,5 milhões. Antes, em 2017, Angola vendeu 16,447 milhões de dólares e comprou 56,166 milhões, com o saldo favorável aos sul-americanos em 39,719 milhões.

Angola exporta para a Argentina combustíveis minerais, sal, cal, pedra, cimento e artigos de ferro e aço, importando animais vivos, carne, leite, lacticínios, peixe e crustáceos.
Os dados da balança comercial com o Marrocos também se mantiveram favoráveis ao país da África do Norte em 2018 e 2019, depois de terem sido favoráveis ao país em 2017, quando Angola vendeu mercadorias equivalentes a 422,093 milhões de dólares e importou o equivalente a 63,694 milhões.

Em 2018, contra exportações de 5,177 milhões, Angola importou 47,925 milhões de dólares, e, em 2019, esta relação estabeleceu-se em 4,242 e 31,851 milhões de dólares. Angola exporta para o Marrocos combustíveis minerais, café, sal, pedra, cimento, madeira e artigos de madeira, importando animais vivos, carne, leite. lacticínios e artigos têxteis.

PUBLICIDADE NO FACTOS DIÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »