ANGOLA: Governo disponibiliza kz 17 mil milhões para subvenção de fertilizantes

Partilhe

Cerca de 17 mil milhões de kwanzas foram disponibilizados pelo Governo para subvencionar mais de 30 mil toneladas de fertilizantes compostos e adubos simples para a campanha agrícola 2021/22, revelou na terça-feira, em Luanda, o secretário de Estado para a Agricultura e Pecuária, João Bartolomeu da Cunha.


Por Redação do Factos Diários

De acordo com o responsável, o país tem estado a importar em média cerca de 50 mil toneladas de fertilizantes, capacidade insuficiente em função da dinâmica actual.

Explicou que a pretensão passa por sair dos 5.7 milhões de hectares actuais para cerca de 8 milhões de hectares que exigiria uma disponibilidade de fertilizantes na ordem de 160 mil toneladas/ano.

“Isso tem custos, é um produto importado, vamos trabalhar para num futuro breve podermos chegar a 160 mil toneladas ano”, frisou.

De acordo com o secretário de Estado, o país tem disponíveis cerca de 35 milhões de hectares, estando a produzir actualmente 5.7 milhões.

Desse potencial, acrescentou, mais de 90% é trabalhada pela agricultura familiar, existindo ainda uma margem muito grande para poder tornar o país numa grande potência agrícola.

Reforçou que o Executivo está a fazer um esforço muito grande para potenciar a agricultura familiar, onde o instrumento de trabalho de maior uso é a catana e a enxada.

Segundo o mesmo, o Instituto de Desenvolvimento Agrário tem estado a injectar algum equipamento para modernizar a agricultura familiar, onde se destacam charruas de tracção animal, motos, moto bombas, semeadores manuais, que visam modernizar a agricultar familiar para obtenção de melhores resultados.

Questionado sobre o balanço da campanha agrícola anterior, adiantou que será feito um balanço nos próximos dias, mas o país continua a ter défice na produção de grão, com particular destaque a cultura do milho, soja e feijão.

Em relação a subida do preço dos fertilizantes no mercado nacional, justificou que resulta do aumento substancial no mercado internacional, onde o preço do adubo 12/24/12 regista um acréscimo de cerca de 400 USD, sendo que a tonelada que estava a USD 250, actualmente está a volta de 400 a tonelada, devido ao preço do frete do navio.

O presidente do Conselho de Administração (PCA) do Fundo de Apoio ao Desenvolvimento Agrário (FADA), Carlos Fernandes, disse que depois de ser realizado um concurso para o processo de subvenção, o Governo vai poupar cerca de 803 milhões de kwanzas.

Frisou que a subvenção vai ser feita a ordem de 35%, onde cada saco de 50 kg vai custar 5 mil kwanzas.

De acordo com o PCA, nesta fase, o agricultor vai pagar 65 %, devendo entregar o diferencial no prazo de um ano.

A campanha agrícola 2021/2022 foi aberta em Setembro, na zona do Tumpo, município do Cuito Cuanavale, Cuando Cubango, pelo ministro da Agricultura e Pescas, António Assis.

Fonte: ANGOP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »