Administradores de mercados chamam administradores municipais das finanças de gatunos

Partilhe

A direcção provincial de Luanda para o desenvolvimento económico reuniu ontem, 10, no Cine Atlântico, com todos os administradores dos mercados públicos e privados para ouvir as preocupações dos gestores e anunciar novas regras.


Por Redação do Factos Diários

Os gestores dos mercad os fizeram saber aos representantes da Governadora Provincial de Luanda, Joana Lina, que a proliferação da venda ambulante nas ruas, paragens e nas portas dos armazens, tem concioonado na arrecadação dos valores perpectivados pela administração e pedem um trabalho árduo por parte da fiscalização e polícia Nacinal no combate à venda ambulante.

Os gestores dos mercados, afirmam estarem cansados de serem chamados de gatunos e acusam administradores municipais para área financeiras de serem os responsáveis da péssima gestão dos mercados e dos valores.

“Gostaríamos que os administradores Municipais para área financeira fossem também notificados neste encontro porque temos muitas questões por colocar. Esses senhores só nos chamam para saber se arrecadamos quanto e receberem a sua parte, nós temos que atender os interesses dos administradores, admiinistração, chefes singulares, às vezes o distrito pede e o comité do partido também faz a mesma coisa e, quando não antende os interesses deles és ameaçado de rescindirem o contrato”, revelaram os presentes no evento.

 

Por causa das exigências acima referidas, os administradores dos mercados contam que no final ficam sem dinheiro para organizar o mercado e pagar os trabalhadores. O aumento da venda ambulante, os mercados com a capacidade de 3 mil vendedeiras, recebe apenas 100 comerciantes e de 250 lugares como é o caso do mercado do Kimbangu, recebe apenas 8 vendedeiras.

Pedro Palata, Director do Gabinete Provincial do Desenvolvimento Económico, rodeado com os chefes de departamentos de comércio e promoção, diz ter recebido com muito agrado as reclamações e sugestões para o melhoramento dos mercados, por outro lado, anunciou que haverá a tercearização da gestão do mercado para resolver os problemas que tanto aponquenta os gestores. Por outro lado, Pedro Palata, avisou que os contractos terão a duração de apenas cinco anos, porém a proposta foi imediatamente reprovada.

PUBLICIDADE NO FACTOS DIÁRIOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »