A Zona de Livre Comércio Não é de Livre Comércio

Partilhe

Estou boquiaberto com as suposições que muitas personalidades ilustres estão a fazer da Zona de Comércio Livre Africana, aventando inclusive supostos ganhos e perdas para este ou aquele país.


Por Belarmino Van-Dúnem

“Peça bruta”

É necessário lembrar que numa zona de Comércio livre, os Estados integrantes continuam a manter a sua soberania económica. Não há livre circulação de bens e produtos; não há livre circulação de pessoas; não há tarifa externa comum e; nem há uma moeda comum.

O que existe é a liberalização de alguns produtos, desarmamento pautal, em consonância com as regras da OMC. Só é possível aventar vantagens e desvantagens se for feita uma análise da oferta pautal de Angola, aí poderemos identificar os produtos que foram liberalizados.

Portanto, não é difícil adivinhar que os produtos que devem ser liberalizados são aqueles cuja produção não existe internamente e aqueles que não há potencialidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »