Presidente da CASA-CE pede mais trabalho aos militantes para a vitória em 2022

Partilhe

No âmbito das comemorações do 9º aniversário da CASA-CE, Presidente da Coligação Dr. Manuel Fernandes, apelou hoje, no Soyo, província do Zaire, aos militantes para trabalhar arduamente para o alcance do poder em Angola em 2022. Sobre os altos e baixos que ocorrem na coligação, o político considera normal nas grandes organizações que alberga muita gente.


Por Isidro Kangandjo

“É o momento decisivo porque se vai se carnificando os posicionamentos políticos e nós, a CASA-CE, temos o nosso rumo e destino, não estamos ao reboque de qualquer projecto e qualquer intenções porque nós temos capacidade de mobilização e de idealizar políticas para merecer a confiança dos angolanos e tirar o país do estado difícil em que se encontra”, disse.

O líder da CASA-CE reconhece que a sua força política tem um histórico positivo tendo em conta as últimas duas eleições que participaram e pede que o desafio deve continuar para aumentar o número de Deputados e alcançar o poder em 2022.

Presidente da CASA-CE apresentou a sua preocupação sobre a degradação das vias de acesso, o nível social do Soyo e do país no geral, para ele, o fim de todas assimetrias regionais é votar em 2022 na sua força política. “O que vimos no Bairro T, é inacreditável para um bairro dentro de um município produtor de petróleo. As pessoas estão a passar a fome e o zana não tem água há 16 anos. Estamos aqui para juntos trabalharmos e inverter o quadro em 2022 votando no amarelo e azul”, disse.

Segundo um documento que o Factos Diários teve acesso, o Colégio Presidencial da CASA-CE, elaborou um comunicado para expressar os 09 anos de existência da Coligação elogiando os mentores do projecto político e, aproveitou render a singela homenagem às figuras que tombaram em nome da CASA-CE com maior realce Hibert Ganga, o patrono da JPA, braço juvenil da Coligação.

O Colégio Presidencial, orientado por nova liderança, apela o paio incondicional ao novo Presidente Manuel Fernandes, a prosseguir com firmeza, patriotismo, abnegação e energia positiva a sua marcha à frente dos destinos da Coligação tendo em conta os grandes desafios politico-eleitorais em Angola.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »