NOVO AERPORTO INTERNACIONAL: Suspensão de execução da obra deixa mais de 1500 angolanos no desemprego

Partilhe

O novo aeroporto internacional, cujas obras tiveram início em 2005, continua sem uma data exacta para a sua conclusão embora a estrutura física e a pista já se encontrarem em recta final bem como os desenhos.


Por Isidro Kangandjo

Uma fonte segura do ministério da Construção e obras públicas, que o Factos Diários consultou, confirmou que uma empresa Chinesa encarregue do melhoramento dos desenhos e outras questões técnicas estão a aguardar desde Outubro de 2020 a resposta do Executivo Angolano para o reinício das obras contanto que o Estado já liquidou as dívidas da primeira prestação.

Temos informações de que o empreiteiro está em condições de reiniciar a obra, porém, estão esperando pela orientação do dono da obra para o reinício do projecto. Segundo a fonte, o prazo do acordo de suplementação e utilização de desenhos, assinado em 2020, tem o prazo de 18 meses e, até ao meio do ano de 2023 a obra seria entregue para a sua utilização.

Eng. Paulo Rosa de Andrade, falando ao Factos Diários, afirmou que a paralisação das obras por um longo período pode causar mais gastos ao empreiteiro começando pela degradação dos materiais já disponíveis assim como o plano arquitectónico do projecto do novo aeroporto. “Segundo as informações que recebemos através dos nossos colegas, a obra está, por enquanto, suspensa e as duas partes, o dono da obra e o empreiteiro, estão a discutir para criar condições de retomada dos trabalhos. Por outro lado, é necessário que o Estado Angolano não demore muito tempo em encontrar resposta urgente porque o atraso pode aumentar custo aos empreiteiros”, disse.

Segundo a nossa fonte, até agora o Estado Angolano não tem dívidas com o empreiteiro do trabalho realizado antes de 2019. Depois da minimização da Covid-19, vários empreiteiros Chineses regressaram para Angola no sentido de dar continuidade às obras do maior gigante do país que contará com mais de 13 milhões de passageiros por ano.

QUANDO AS OBRAS RETOAMAREM PODERÃO EMPREGAR PERTO DE TRÊS MIL PESSOAS

A empresa controlava perto de 1700 trabalhadores, mas, depois da sua paralisação, 1500 trabalhadores foram para o desemprego piorando, assim, a vida daqueles que dependiam da empresa, por outro lado, a fonte garante que melhores dias virão, mas realçou que depende da resposta do dono da obra que até então não deu nenhuma satisfação aos empreiteiros.

Engenheiros e técnicos estão no país desde Dezembro do ano passado, e essa paralisação pode resultar em um aumento adicional nos custos de construção da obra. A fonte avança que quando as obras forem reactivas, mais de duas mil pessoas serão empregadas e, quando terminar, perto de três mil terão o seu primeiro emprego.

novo aeroporto internacional

O Factos Diários sabe que o Governo Angolano garantiu, no ano passado, que as obras teriam início no princípio de 2021. Ocorridos três meses, as obras continuam paralisadas e o Estado Angolano, no silêncio.

Pista no novo aeroporto internacional

De lembrar que a China já construiu 14 aeroportos no continente africano, reabilitou o aeroporto internacional de Endebbe, no Uganda, construiu um novo terminal no aeroporto internacional de Adis Abeba e também esteve envolvida em projectos aeroportuários em Moçambique e na Namíbia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »