NELITO EKWIKWI: “Governadora de Luanda não colocou saúde pública como Prioridade”

Partilhe

O Secretário Provincial da UNITA, em Luanda e Deputado à Assembleia Nacional pela Bancada Parlamentar do seu partido criticou recentemente a situação dos amontoados de lixo no coração do país e acusa Joana Lina de não colocar à sua mesa a saúde pública como prioridade. O político teme pelo número elevado de doentes de cólera e subsequentemente a taxa de mortalidade.


Por Redação do Factos Diários

Falando no exclusivo ao Factos Diários, o secretário Provincial mais Jovem do Galo Negro considerou o lixo como sendo um problema real da saúde pública tal como a chuva e a Covid-19. “As nossas crianças estão completamente expostas e, se nós irmos às unidades sanitárias, o problema da cólera agonizou-se. É preciso que a senhora governadora explique onde está o dinheiro da taxa do lixo que pagamos todos os meses. Há aqui uma necessidade de efetuar uma gestão inclusiva, aberta e transparente no sentido de saber como anda a nossa Luanda”.

Nelito da Costa Ekwikwi reconhece que gerir Luanda é uma das coisas mais difíceis e, por essa razão, entende que a Governadora de Luanda não consegue gerir a província conforme deve ser. “Penso que a senhora governadora não colocou sobre a sua mesa a questão da saúde pública como sua prioridade. Um dólar gasto no saneamento básico vale por quatro dólares de saúde e, se fizermos essa matemática, vamos compreender que a questão sanitária deve ser uma prioridade”, alertou.

O político faz saber que, por um lado, a situação de Luanda não poderá ser resolvida com a centralização do poder, portanto, pede a realização das autarquias locais que poderão dar autonomia aos municípios.

Questionado sobre as razões que levam os militantes da UNITA em Luanda a não aderirem às campanhas de recolha de Lixo, o representante legal do Galo Negro na capital do país afirma que “nós estamos preparados para ajudar o governo a limpar Luanda, mas antes precisamos que nos esclareçam como está sendo gerido o dinheiro que os Luandenses pagam para a recolha do lixo. Nós não podemos corrigir algo sem antes saber quem realmente gastou o dinheiro”, finalizou o político.

De lembrar que o Governo Provincial de Luanda apresentou ontem a lista de empresas que vão se dedicar na recolha do lixo em todos os municípios de Luanda. Cazenga e Comissão Administrativa da Cidade de Luanda está ao Cargo da ELISAL EP, Cacuaco-Multilimpeza LDA, Icolo e Bengo-Er-Sol LDA, Viana e Quissama, Sambiente, Belas, Jump Business LDA, Kilamba-Kiaxi, Chay Chay LDA e o município do Talatona estará sob controlo do Consórcio Dassala/Envirobac LDA.

PUBLICIDADE NO FACTOS DIÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »