MOVANGOLA preocupado com perda dos valores morais, cívicas e desrespeito aos órgãos de soberania

Partilhe

O Movimento de Apoio Solidário de Angola, MOVANGOLA, liderado por Dr. António Alcino Sawanga, realizou hoje em Luanda, no Centro de Convenções de Belas, abertura do Fórum Nacional da Moralização sob lema “o papel da sociedade civil no resgate dos valores morais e cívicos, preservação do património público e respeito aos órgãos de soberania”.


Por Isidro Kangandjo

José Maria Ferraz dos Santos, jurista, político e Deputado à Assembleia Nacional desde 1986, na altura, deputado do povo, convidado hoje, 08, pelo MOVANGOLA para disseminar o tema sobre o papel da sociedade civil no resgate dos valores morais e cívicos, preservação do património público e respeito aos órgãos de soberania, o palestrante escolheu as três palavras como a moral, ética e civismo como chave da boa convivência em comunidade.

O palestrante, entende que a falta de educação moral e cívica, está na base de destruição de bens públicos. “Roubo de fios elétricos, carris, garimpo de água, vandalização de centralidades e roubos de medicamentos nos hospitais, prejudica o estado e o povo angolano, evitando, deveria ajudar o Estado a investir nos outros sectores que preocupa o povo”, alertou.

Dr. José Ferraz, fez saber aos presentes que a falta de moral adia o progresso do país, “usando dos cargos que exercem desviam o dinheiro do povo em benefício próprio. Passam mais tempo ao telefone particular em detrimento atender as necessidades do povo, uma situação que quase se agrava nos últimos dias nas instituições públicas”. Segundo o palestrante, ambição desmedidas e desenfreado por parte de muitos cidadãos sem moral e ética, lutam, a todo custo, ascender os cargos públicos por calúnia, ouvi dizer, a maculação com outras pessoas.

Sobre os bens públicos que são várias vezes vandalizados por parte dos cidadãos, o palestrante, considera os bens do Estado como o património de todos, ou seja, o conjunto de bens e direitos de valores econômico, estético e jurídico e pede ao povo na fiscalização desses bens.

Já o Presidente do MOVANGOLA Dr. António Alcino Sawanga, fez saber que no âmbito da moralização e  consciencialização da sociedade no respeito mútuo das autoridades governamentais e na preservação dos bens públicos,  a organização promete continuar a desenvolver as suas ações trabalhando com outros organizações da sociedade civil organizado, autoridades religigiosos e tradicionais, na construção de uma Angola melhor.

Presidente do MOVANGOLA, garantiu que o fórum que hoje foi lançado, numa primeira faze será beneficiado seis províncias a começar na província da Lunda Norte.

O fórum lançado hoje em Luanda, contou com a presença de José Maria Ferraz dos Santos Deputado à Assembleia Nacional pela Bancada do Parlamentar do MPLA, representantes dos órgão do Poder Executivo, Legislativo, entidades religiosas e tradicionais.

PUBLICIDADE NO FACTOS DIÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »