CUNENE: Ministro da Energia e Águas analisa programa de combate à seca

Partilhe

Na sequência da visita à província do Cunene, o Ministro da Energia e Águas, João Baptista Borges, acompanhado pela Governadora Provincial, Gerdina Ulipamue Didalelwa, avaliou o grau de execução das obras estruturantes que estão inscritas no âmbito do “Programa de Combate à Seca” e ouviu dos empreiteiro da obra, a empresa Sinohidro, fiscais e outros intervenientes as justificações sobre os níveis de cumprimento.


Por Redação do Factos Diários

O Programa tem como objectivo principal a construção de sistemas de adução de volumes de água da bacia do Cunene para reforço das disponibilidades na bacia do Cuvelai, bem como, a satisfação de consumos ao longo dos canais. Inclui a ainda o serviço de “transferência de caudais” que corresponde a um funcionamento continuo do sistema durante um largo período de tempo.

O Projecto prevê ainda a construção da estação de bombagem do Cafu, dimensionada para um caudal de 2,00 m3/s numa primeira fase e 6,00m3/s para as fases seguintes. Na primeira fase, cada um dos grupos será dimensionado para elevar de 1,00 a 30,00 m3/s, um caudal a elevar 2,00 m3/s (2 grupos em paralelo + 1 de reserva), da cota de nível mínimo na câmara de aspiração 1105,20 m, com a cota de chegada a estrutura de transição 1130,70 m.

Segundo o histórico da situação em 2020, pelos efeitos da pandemia, as empresas desenvolveram acções e/ou trabalhos de estudo geotécnico e levantamento topográfico de toda a obra, os desenhos do projecto por via de reuniões online, bem como o trabalho de desmatação de 155km, com recursos existentes.

De acordo com o balanço feito pelo empreiteiro, com a abertura dos voos  internacionais e a vacinação, os técnicos chineses voltam a desenvolver as suas actividades com maior afinco e engajamento. Importa informar que já estão incorporados no Projecto até o momento 51 funcionários chineses e 86 trabalhadores angolanos.

Para o aumento da eficiência do trabalho, a transferência e a compra dos equipamentos está a ocorrer tendo ocorrido já a aquisição de 127 equipamentos para a obra. No momento existem três pontos de trabalho entre os quais um está ainda em fase de preparação e o pessoal está em isolamento como ditam as regras de controle e prevenção do Covid-19, determinadas pelas autoridades nacionais.

O empreiteiro assegurou que será aberto mais um ponto de trabalho enquanto os funcionários completam o período de quarentena pelo que ocorrerá também um aumento do número de equipamentos para reforço ao seguimento do processo da obra.

O empreiteiro assegurou que até o dia 25 de Março foram desenvolvidos os diferentes trabalhos:

1) O Projecto apreciado, inclui dois lotes, nomeadamente, o Lote 1: Projecto de Execução do Sistema de Transferência de água do Rio Cunene da Localidade do Cafu para a Bacia de Cuvelai– Localidades de Cuamato. Segundo o responsável do Projecto, os trabalhos incluem: a tomada de água, a construção da estrutura de captação no rio Cunene, o sistema de bombagem e de chimpacas, etc., e uma conduta elevatória de ferro fundido Dúctil de 10km para atingir um caudal total de 2m3/s;

2)  O canal de betão de 47km e a construção de 10 chimpacas e a ligação ao longo do canal utiliza: tomada; conduta elevatória de ferro fundido Dúctil de 10km para atingir um caudal total de 2m3/s;

3) O canal de betão de 47km também com a construção de 10 chimpacas;

4) No lote 2 o projecto prevê a construção de 40 chimpacas e  ligações ao longo do canal, utilizando a gravidade, incluindo a ligação com o lote1 pelo canal de gravidade de betão e os canais oeste e este de betão de 58,3 e 52,2 quilómetros respectivamente.

Até o dia 25 de Março de 2021, desenvolveram-se trabalhos na construção de um estaleiro principal de obra e estão em curso os trabalhos de desminagem nos lotes 1 e 2, bem como desmatação do lote1 e cerca de 70% de toda área do lote 2. Foram também realizados os trabalhos de aterro de 6,6 km, pelo facto de haver um volume do movimento da terra com mais de 100 mil m3.

Para o mês de Abril está prevista a instalação da Central de Betão, sendo que cada terá a capacidade para fabricar 800 m3 de betão por dia.

Na sequência da actividade do governante, na manhã de hoje, 30 de Março, visitou o Centro de Distribuição de Santa Clara com uma capacidade de 1000 mil metros cúbicos. No local, o governante apreciou a grau de execução da infra-estrutura, que precisa do aumento da capacidade de energia eléctrica da rede pública para melhorar a sua eficiência na produção e distribuição de água às 9.900 ligações domiciliares.

O Ministro recomendou à ENDE a colocação de um PT e equipamento eléctrico que pode ser retirado de outras centrais que estejam em redundância e transferir para o Cunene, para assegurar o fornecimento de energia da rede.

Na sequência da sua visita à província, o governante avaliou o grau de execução do Projecto da Conduta Adutora Ondjiva Santa Clara, tendo sido apreciada a execução dos trabalhos que estão a ser feitos pela empresa Imbodex de reforço de ligações domiciliares, que uma vez concluídos contemplarão 375 ligações domiciliares no bairro da Caxila 3.

Recordamos que, com a conclusão do projecto de Reforço de Água para a província do Cunene, serão beneficiados 2.340 pontos de consumo domiciliar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »